DIANA ROSS

Diane Ernestine Earle Ross, conhecida como Diana Ross (Detroit, 26 de março de 1944), é uma artista americana de soul, Jazz, R&B e pop, e uma das cantoras mais famosas de seu tempo. Estima-se que as vendas de seus discos e álbuns já ultrapassaram a marca de 100 milhões de cópias. É uma cantora de voz incrível que agrada à milhões de fãs no mundo.

DIANA ROSS

Segunda dentre seis irmãos sendo três mulheres e três homens, filhos do operário Fred Ross e da professora Ernestine Earle Ross, Diana nasceu no Hospital da Mulher Hutzel, em Detroit, Michigan. Embora seu nome dado tenha sido "Diana", Ross usou "Diane" em casa e na escola, e continuou a usar seu nome profissional até completar 21 anos. Seus amigos ainda a chamam de "Diane". Posteriormente, sua família se mudou para Detroit.

DIANA ROSS

Depois de viver na Avenida Belmont 635 no fim do Norte de Detroit por vários anos, a família de Ross mudou-se para a St. Antoinne Street nos projetos de habitação Brewster-Douglass, em 1958. Diana aspirava ser uma designer de moda, e fez uma faculdade de quatro anos em Habilidades de Design e Costura da escola preparatória "Magnet school" enquanto estudava na Cass Technical High School, no centro de Detroit. Ela era uma majorette e membro da equipe de natação. Foi eleita a mais bem vestida de todas as meninas em seu último ano. Formou-se em janeiro de 1962, um semestre completo antes de seus colegas.

DIANA ROSS

Em 1959, Ross atraiu a atenção de Milton Jenkins, gerente do grupo de doo-wop local The Primes, com Mary Wilson. Um dos membros do Primes, Paul Williams, convenceu Jenkins a alistar Ross no grupo da irmã, The Primettes, que incluía Wilson, Florence Ballard e Betty McGlown. Ross, Wilson e Ballard cantaram durante performances ao vivo e, em 1960, assinaram um contrato com a Lu Pine Records.

DIANA ROSS

Em 1959, após ganhar um concurso de canto em Winnipeg, Manitoba, Ross pediu ao ex-namorado, vizinho, e amigo da família, Smokey Robinson, então vice-presidente da Motown Records, para permitir que as Primettes fizessem um teste de audição. Durante o teste, as quatro membros cantaram várias canções. Enquanto Ross cantava sua canção escolhida, o CEO da Motown, Berry Gordy, chegou a caminho de uma reunião, no estúdio. Quando Ross terminou, ele pediu a ela para repetir seu desempenho. Após o teste, ele disse ao grupo que terminasse o ensino médio em primeiro lugar, e em seguida, voltasse à Motown.

DIANA ROSS

Em 1961, Betty McGlown havia sido substituída por Barbara Martin e o quarteto assinou com a Motown Records sob seu novo nome, The Supremes, escolhido por Florence Ballard. Alegadamente, Ballard escolheu o nome "Supremes" porque era o único que não terminava com "ette". Durante o período de desenvolvimento do grupo, Diana Ross serviu como figurinista do grupo, costureira, cabeleireira e maquiadora, dando ao grupo um look parecido com o som, que as diferenciava dos outros grupos femininos da Motown.
DIANA ROSS
Após a saída de Barbara Martin, em 1962, o grupo continuou como um trio. Em 1963, Ross se tornou vocalista do grupo, porque Berry Gordy sentiu que o grupo poderia "decolar" para as paradas de sucesso com a qualidade única da voz de Diana. Então, com a canção "When The Lovelight Shines Though His Eyes" tornou-as o primeiro grupo a alcançar o Top 20 da Billboard Pop Single.

DIANA ROSS

The Supremes conseguiram um total de 12 singles número um e foi o mais bem sucedido grupo vocal americano dos anos 1960, e depois dos Beatles, o segundo grupo de maior sucesso no mundo inteiro.

DIANA ROSS

No verão de 1969, Ross começou suas gravações solo. Em novembro do mesmo ano, três anos depois dos primeiros rumores, a revista Billboard confirmou a saída de Ross do grupo para iniciar sua carreira solo. Nesse mesmo ano, Ross, através do programa nacional de variedades artísticas Hollywood Palace, Apresentou a mais recente banda da Motown, o Jackson 5.

DIANA ROSS

Em maio de 1970, “Diana Ross” foi lançado pela Motown. O primeiro single, influenciado por uma valsa gospel, "Reach Out and Touch (Somebody’s Hand)", chegou ao número 20 na Billboard Hot 100. O segundo single do álbum, um arranjo de covers dos hits de 1967 de Gaye Terrell, outra composição de Ashford e Simpson, "Ain't No Mountain High Enough", foi um hit internacional, e deu a Ross um disco de ouro com o seu primeiro single pop # 1 como artista solo. "Ain't No Mountain High Enough" recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Performance Vocal Pop Feminino.

DIANA ROSS

No final de 1971, a Motown anunciou que Diana Ross iria retratar a cantora ícone do jazz Billie Holiday em um filme produzido baseado em sua autobiografia Holiday's Lady Sings the Blues (1956), escrito por William Dufty e pela própria Billie. Imediatamente, os críticos ridicularizaram Diana no papel, pois foi considerada "a milhas de distância" no estilo vocal e na aparência de Billie Holiday. Destemida, Diana mergulhou na música e história de vida de Billie Holiday. Na verdade ela sabia muito pouco sobre a artista, pois não era uma grande fã de jazz em geral. Em vez de imitar a voz, Ross focou-se na entonação do vocal de Billie Holiday.

DIANA ROSS

Ross atingiu o topo das paradas de sucesso por duas vezes em 1976, com ‘’Theme From Mahogany (Do You Know Where You're Going To)’’ e um single Disco, ‘’Love Hangover’’. Uma terceira versão do single, ‘’I Thought It Took a Little Time (But Today I Fell in Love)’’, também teve um sucesso considerável desse álbum. O sucesso desses singles fez seu álbum de 1976, ‘’Diana Ross’’, seu quarto LP para alcançar o Top 10. Em 1977, Sua performance em "A Night With Diana Ross", lhe valeu um prêmio Tony especial por suas atuações no Palace Theater, na Broadway. As apresentações foram gravadas em Los Angeles, no Teatro Ahmanson e lançado como um álbum ao vivo com o mesmo nome. Uma versão remontada do show se tornou um especial de televisão da NBC, incluindo uma cena dramática em que Diana Ross retratava Josephine Baker, Ethel Waters e Bessie Smith, em especial de make-up, criado por Stan Winston, para completar as ilusões.

DIANA ROSS

De 1976 a 1980, gravou também sucessos em estilo disco, como Love Hangover (1976); What You Gave Me (1978), The Boss e It's My House (1979), de Ashford & Simpson; e Upside Down, I'm Coming Out e My Old Piano (da dupla Nile Rodgers e Bernard Edwards). Em 1981, fez um dueto romântico com Lionel Richie em Endless Love, que foi seu último sucesso pela gravadora Motown. Posteriormente assinou com as gravadoras RCA, para lançamento de seus álbuns nos EUA e EMI, para lançamento dos mesmos álbuns no resto do mundo. Depois de uma queda em vendagem em meados dos anos oitenta, retornou à Motown.

DIANA ROSS

Em 1985, Barry Gibb dos Bee Gees produziu para Diana o álbum "Eaten Alive", contando com a participação de Michael Jackson na faixa de mesmo nome. Além desse hit, o disco trouxe também músicas que se tornaram sucessos como "Chain Reaction" e "Experience", todas com a participação de Barry nos backing vocals. Foi nos anos oitenta também, que Diana gravou uma de suas melhores músicas, Missing You, em homenagem ao seu amigo Marvin Gaye, assassinado pelo pai na véspera de seu aniversário de 45 anos.

DIANA ROSS

Diana teve duas filhas com o divulgador musical Robert Ellis Silberstein, dois filhos com o executivo norueguês Arne Næss Jr. (morto em 2000) e uma filha com o fundador da Motown, Berry Gordy. No início 2004, foi presa ao ser flagrada dirigindo embriagada na contramão. Em 2003 já tinha sido internada numa clínica para dependentes de álcool e drogas.

DIANA ROSS

Diana Ross é uma diva lendária. Ela é, sem sombra de dúvida, uma das maiores inspirações para todas as cantoras de R&B. Ela foi incluída no testamento de seu amigo Michael Jackson em função da guarda dos filhos na ausência de Katherine Jackson, mãe de Michael. Diana era considerada a segunda mãe de Michael e por isso ele sempre a teve em grande consideração.

FONTE: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Diana Ross: Ain't No Mountain High Enough (Ashford / Simpson), 1967 - Lyrics-Тексти-Paroles

                                                      Diana Ross- Remember Me- 1971.

                                                        Diana Ross - I'm Still Waiting

                                                     Diana Ross - Touch me in the morning

                                 Diana Ross & Marvin Gaye-My Mistake (Was To Love You)

                           Diana Ross - Do You Know Where You're Going To (Tradução)

                        Diana Ross - Love Hangover, Live on The Midnight Special 1976

                                                                    DIANA ROSS you got it

                                                               Diana Ross - Upside down

                                                                    Diana Ross - I'm coming out

                                              Diana Ross My Old Piano (High Quality)

                                                   It's My Turn Live Diana Ross 1994

                                            Endless Love - Diana Ross & Lionel Richie

                                                                Missing You - Diana Ross

                                                  Julio Iglesias, Diana Ross - All Of You
                                                                  Diana Ross Experience

                                                             Diana Ross - Chain Reaction


Comentários