ANJO MAU

Anjo Mau é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no tradicional horário das 19 horas entre 2 de fevereiro a 24 de agosto de 1976, em 175 capítulos, substituindo Bravo! e sendo substituída por Estúpido Cupido. É a 17ª "novela das sete" exibida pela emissora.

ANJO MAU

Escrita por Cassiano Gabus Mendes, e contou com a direção de Fábio Sabag, é também contou com a direção geral e núcleo de Régis Cardoso, Foi a penúltima novela produzida em preto-e-branco.
ANJO MAU
Teve Susana Vieira, José Wilker, Renée de Vielmond, Luiz Gustavo, Vera Gimenez, Pepita Rodrigues, Osmar Prado, Mário Gomes, Gilda Sarmento, Hemílcio Fróes, Kátia D'Angelo, Reinaldo Gonzaga, Ilka Soares, Sérgio Britto, Rosita Thomaz Lopes, Jaime Barcellos, Átila Iório, Wanda Lacerda e José Lewgoy nos papéis principais.
ANJO MAU
Foi reapresentada num compacto de uma hora e meia, apresentado por José Lewgoy, em 14 de março de 1980 como atração do Festival 15 anos da Rede Globo. Também reprisada em 1981, às 10 horas da manhã, dentro do programa feminino TV Mulher.
ANJO MAU
Elenco Ator Personagem Susana Vieira Nice José Wilker Rodrigo Medeiros Renée de Vielmond Léa Luiz Gustavo Ricardo Medeiros Vera Gimenez Paula Moura Pepita Rodrigues Stella Medeiros Osmar Prado Getúlio Wanda Lacerda Alzira José Lewgoy Augusto Hemílcio Fróes Edmundo Medeiros Gilda Sarmento Carmem Mário Gomes Luiz Carlos Jaime Barcellos Rui Moura Rosita Thomaz Lopes Odete Moura Átila Iório Onias Ilka Soares Maria Lúcia (Marilu) Sérgio Britto Teófilo (Téo) Henriqueta Brieba Carolina Medeiros (Vovó Carolina) Kátia D'Angelo Antônia (Toninha) Reinaldo Gonzaga Fernando Neila Tavares Teresa Zanoni Ferrite Júlio Hortênsia Tayer Lígia Antunes Ivan Setta Bodoque Lídia Vani Manoela Selma Lopes Ruth Fausto Rocha José (Zelão) Heloísa Raso Viviane (Vivi) Clarisse Abujamra Flávia Antunes Participações Especias Ator Personagem Débora Duarte Sônia (nova babá de Edinho, no último capítulo) Eric Gomes Barbosa Edmundo Medeiros Neto (Edinho)
ANJO MAU
Após trabalhar na Rede Tupi onde escreveu os sucessos Alô, Doçura! e Beto Rockfeller, Cassiano Gabus Mendes estreava na Rede Globo com sua primeira novela na emissora e no horário das 19 horas do qual o o consagrou já de cara com Anjo Mau, imprimindo o estilo ideal ao horário das 19 horas e perpetuado em diversos outros trabalhos: charme, beleza, leves requintes de comédia, folhetim, ironia, forte apelo popular e crítica social. Anjo Mau tornou-se um fenômeno de audiência no horário. O clímax da novela se deu no capítulo da morte de Nice, que obteve altos índices.Susana Vieira revela, orgulhosa: "A morte de Nice deu 90% de audiência!".
ANJO MAU
Devido ao calendário dos Jogos Olímpicos de Montreal de 1976, a Rede Globo teve que alterar os capítulos finais de Anjo Mau, sendo que o último foi exibido numa terça-feira, sem reprise. Com a babá Nice, Susana Vieira interpretou sua primeira protagonista em telenovelas como presente pelo sucesso da sua personagem Cândida na telenovela Escalada, exibida no ano anterior. A atriz conta que, por conta de Nice, quase foi agredida na época por uma vizinha.
ANJO MAU
Estreia de Luiz Gustavo, cunhado de Cassiano, na Rede Globo. O autor já o havia presenteado com o personagem-título de Beto Rockfeller, marco na teledramaturgia brasileira, e ainda lhe reservaria personagens célebres e marcantes como Léo (Te Contei? - 1978), Mário Fofoca (Elas por Elas - 1982) e Victor Valentim (Ti ti ti - 1985).
ANJO MAU
O diretor Régis Cardoso teve problemas com José Wilker que estava infeliz com seu personagem e que, junto com Renée de Vielmond se indispuseram com a Rede Globo, bem como a atriz Hortênsia Tayer que acabou demitida durante a exibição da trama. Na reta final, sua personagem Lígia foi apenas citada pelos demais personagens. Foi vendida para mais de 20 países, dentre eles França, Nicarágua, Nigéria e Rússia. Em 1986, o texto de Anjo Mau foi exportado para o Chile com o título Ángel malo.
ANJO MAU
Destaque para Osmar Prado e Pepita Rodrigues, vivendo seus melhores momentos na televisão como o casal Getúlio e Stela, que divertia os telespectadores. Em 1997, aproveitando o argumento original de 1976, Maria Adelaide Amaral fez um remake da trama, acrescentando novos núcleos e personagens, sob direção de Denise Saraceni e com Glória Pires interpretando a babá Nice. Ao contrário da versão original – na qual Nice morre no parto –, na adaptação a personagem tem um final feliz ao lado de Rodrigo, agora interpretado por Kadu Moliterno. Átila Iório esteve presente no remake, vivendo o mesmo personagem: o pai biológico de Nice. No entanto, na versão original se chamava Onias; na de 1997, passou a se chamar Josias. José Lewgoy também participou do remake, agora interpretando Eduardo - antes Edmundo, vivido por Hemílcio Fróes - o patriarca da família Medeiros. Quatro meses após a estreia da novela, um incêndio no prédio da Globo, na rua Von Martius, no bairro do Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro, veio a prejudicar máquinas de VT e telecine e dependências do edifício. As novelas exibidas na época, como Anjo Mau e O Feijão e o Sonho, tiveram que ser gravadas em outros estúdios. As gravações de Anjo Mau foram então produzidas nos estúdios da Cinédia, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade.

                  Abertura de Novela: "ANJO MAU" - 1976 - TV Globo - 19h - 175 Cap.

                    Anjo Mau (Abertura e cenas exibidas em 1976 (Bairro Penha, BP SP))



> >

Comentários