KIBON

KIBON

Tudo começou em Xangai, a Hazelwood Ice Cream Company era uma indústria de sorvetes, chocolates e outros doces, que em 1938, foi atingida pela guerra entre China e Japão. Seu proprietário, o americano Ulysses Severin Harkson, incumbiu o gerente comercial, John Kent Lutey, de procurar um outro país para implantar a empresa.
KIBON
Ele comprou uma pequena fábrica falida de sorvetes no Brasil, que se chamava Gato Preto no Rio de Janeiro. No dia 24 de julho de 1941, após um certo período de reformas, foi fundada, então, a primeira indústria brasileira de sorvetes. No começo, foi difícil, já que ocorria a Segunda Guerra Mundial, que obrigava o país a racionar açúcar e leite, além de impossibilitar melhores recursos, como a importação de máquinas adequadas para a produção de sorvete. Mas mesmo assim, a produção continuou.
KIBON
O primeiro sorvete a ser lançado pela Kibon, foi o Chicabon, seguido pelo eskibon. A Kibon foi pioneira no Brasil na fabricação de sorvetes, e desde sua fundação é líder no mercado brasileiro de sorvetes.
KIBON
Em 1960, ela foi comprada pela General Foods Corporation. Em 1985, ela foi comprada pela Philip Morris. Nos anos 90s, a Kibon fabricou produtos da companhia suíça Mövenpick. Em 1995, a Kibon comprou a fábrica de chocolate Lacta.
KIBON
Em 1997, a Unilever comprou a Kibon, e a padronizou com a sua marca global de sorvetes, fazendo com que a Kibon entrasse para a divisão chamada Heart Brand





                                       Volkswagen Fusca - Sorvete Kibon (Comercial antigo)

                                              Picolé Kibon - Comerciais Antigos (1986)

                                                             Comercial Kibon - 1971

                                            Comercial da Kibon - 1985 - Sorvete Coração

                                                          Comercial Sorvete Kibon. 1990

                                          Adriana de Oliveira- (modelo)- picolé de caju Kibon

Comentários